Tomar cuidados simples como se agasalhar bem previne o risco

Com a chegada do inverno, muita gente se previne contra gripes, resfriados, problemas respiratórios e alergias. Entretanto, várias pessoas desconhecem o risco de doenças circulatórias que a estação também costuma trazer, a exemplo dos problemas cardíacos. Segundo informações do Instituto Nacional de Cardiologia (INC), o inverno costuma aumentar em 30 % o risco de infarto. Como destaca o médico do Serviço de Cardiologia do Hospital Federal de Bonsucesso (HFB), Artur Guimarães, baixas temperaturas contribuem com a vasoconstrição (contração dos vasos na superfície do corpo), o que pode provocar uma sobrecarga no sistema circulatório e motivar o aumento do risco de infarto no miocárdio. O aumento de doenças respiratórias durante o frio também sobrecarregam o sistema cardiovascular e podem levar ao infarto. Conforme o especialista, idosos ou portadores de doença na artéria coronária são os que estão mais propensos a sofrer infarto devido ao frio intenso. “Essa artéria é a responsável pela chegada do oxigênio e outros nutrientes ao miocárdio e com ela obstruída ou sem funcionar como deveria, o sistema circulatório para”, explica Guimarães. O cardiologista informa ainda que para prevenir o infarto devido ao frio, é importante tomar alguns cuidados, como se manter bem agasalhado; com uma alimentação que dê preferência às receitas compatíveis com a estação, mas sem esquecer-se de observar o controle de peso; além de se prevenir de outras doenças, como a vacinação contra a gripe, que ajuda a manter uma saúde equilibrada.

Fonte: Ministério da Saúde

  • teste